sábado, 24 de abril de 2010

Buffy, The Vampire Slayer 26-34 (Resenha)

Com Super Poderes Vem Grandes Responsabildades

E finalmente consegui me atualizar com os quadrinhos de Buffy, A Caça Vampiros em sua oitava temporada.

O que posso dizer é que. apesar de umas coisas estranhas nos quadrinhos que eu ainda não me acostumei, mesmo assim ainda estou adorando a oitava da temporada daquela que foi uma das minhas séries favoritas de todos os tempos e que também me deixou mal acostumada quando o assunto é vampiros. Então, eu culpo o Joss porque não me fazer gostar tanto dos recentes vampiros que estão na moda ultimamente.

Então, spoilers para os quadrinhos para quem está lendo ou pretende ler. Pare por aqui se você não quer saber o que vai acontecer. Ou aconteceu, no caso.

Como eu já havia dito antes. A temporada está sendo escrita pela mesma equipe de roteiristas da série Joss, Jane Spensor, Drew Godard entre outros. Então, uma das melhores coisas da série é a volta de antigos personagens: Warren, Amy, Oz (Eu não acreditei quando vi ele na capa!), Riley e até Angel. E tenho que confessar que a cada edição que passa eu amo mais e mais o Andrew. Ele está se tornando um dos meus favoritos. E Claro que a nerdisse do Joss em relação a referências do Superman continuam aparecendo como mostra a capa que ilustra essa resenha com Buffy erguendo um trem em uma clara referência a primeira Action Comics do Superman publicada em 1949. De qualquer jeito, ela ganha novos poderes que lembram as do Superman. Aliás, a cena dela com o Xander e ele perguntando a ela se ela podia fazer tal coisa praticamente listando todos os poderes de super herois existentes é hilária. Oh Xander......

E falando no Xander, eu ainda não sei o que pensar do relacionamento romântico dele com a Dawn. Sim, com a Dawn. Tudo bem, que houveram umas pistas meio estranhas durante a temporada enquanto a Dawn era uma centaurina, gigante, boneca etc... mas nunca achei que eles iriam concretizar os dois como casal mesmo. Bom, eu também nunca achei que a Buffy fosse dormir com uma das caçadoras e ela dormiu, então... Falando nisso, aquele papo dela com o Xander foi meio estranho. Ela estava mesmo apaixonada por ele ou tava querendo proteger a irmã? E eu dou razão ao Xander naquela cena, estava meio tarde para ela se confessar apaixonada por ele mesmo.

E o Oz. Ahhh como eu senti falta dele. Foi hilária a chegada da galera lá em um... SUBMARINO! A Buffy tem um Submarino! Eu ainda não consigo acreditar nisso. Como assim? Hilário demais. Oz agora é casado como uma tibetana e mora no Tibeh com ela e tem um filho, completamente normal. Ele conseguiu controlar o lobo dentro dele graças a muita meditação e conexão com a natureza como foi mostrado no último episódio da quarta temporada em que ele apareceu. Tara também aparece em um especial sobre a Willow, mas era só uma  miragem que Willow logo rejeita porque ver Tara ainda a faz sofrer. Pobre Will...


O que mais que eu posso dizer dessa temporada? Eu acabei de ler 8 edições seguidas, então ainda estou com as emoções misturadas. Mas eu gostei de cada aspecto, adorei a volta de alguns personagens e para a minha surpresa apesar de odiar Warren na série, a dobradinha dele com a Amy como namorados está hilária. Especialmente com as constantes piadas em relação a pele dele.

Uma coisa interessante é que quando Buffy & Cia estão no Tibete junto com a família de Oz, Buffy ganha super poderes como eu já havia dito antes. Ela pode voar, tem visão de raio X (ou algo parecido) além de ser mais rápida do que uma bala (Qualquer coincidência NÃO é mera semelhança!) Mas acabamos descobrindo que ela estava sugando os poderes de caçadoras que morreram para ela ficar com os poderes. Quando Willow descobre a respeito, ela acaba se sentindo mal porque aquilo fazia dela uma vampira. Já que com as meditações que o grupo estava fazendo, eles haviam parado de usar magia até a magia voltar a eles.
                                        

É quando descobrimos quem é o grande vilão da temporada, o tão misterioso Twilight que eles vem tentando descobrir desde o começo das revistas é nada mais nada menos que Angel, o eterno amor de Buffy. Sim, Spike também foi um grande amor, mas segundo os quadrinhos, a volta de Angel que a conectou com o a terra, o poder das caçadoras, o universo tudo. E aliás, que conexão ! Eles finalmente podem explorar o que nunca puderam na série... Em uma...sequência bastante... picante se é que vocês me entendem...Mas de de muito bom gosto. Depois de 7 anos, Buffy e Angel finalmente dormem juntos novamente. E Buffy resolve ircorporar seus novos poderes de voo dessa vez.

É quando descobrimos que na verdade Twilight não é uma pessoa, no caso Angel, mas sim um lugar. O local onde eles chegaram depois de voarem por algumas horas. Giles explica que pelo fato de Buffy ter dividido seu poder com outras futuras caçadoras (coisa inédita na mitologia das caçadoras) a natureza a estava recompensando a se conectar com Angel novamente.

Vamos ver o que acontece nas próximas cinco edições já que a oitava temporada está estimada a ter 40 edições antes de acabar. Mas Joss Whedon já anunciou que ele já está preparando a nona então os fãs não tem com que se preocupar.

Smallville 9x17/9x18 - Upgrade/Charade (Resenha)

E Mais Confusões á Vista...

Resolvi fazer desse post, a resenha para tanto Upgrade (embora eu vá falar menos desse episódio) e de Charade, último episódio de Smallville exibido pela CW americana.

Mas antes de tudo, aos leitores do blog que gostaram do conto que eu postei na Quarta Feira, eu resolvi abrir um blog só para postar meus contos. Eles agora serão postados somente lá para ficar mais organizado. Então quem quiser ler e me seguir no outro blog também, acesse: Quem Conta um Conto

Upgrade começa com Lois disfarçada de cientista em um dos laboratórios da Luthorcorp que estão fazendo testes com a Kryptonita vermelha. Depois de ser descoberta e lutar com eles, ela acaba caindo inconciente e sendo salva por ninguém menos que Metallo (participação especial de Brian Austeen Green que volta para personificar o personagem) que retorna com um novo coração de Kryptonita verde.

Lois é acordada aos beijos por Clark no dia seguinte. Aliás, que cena mais linda foi essa? E como o Clark está sexy nessa cena, não é á toa que a Lois ficou toda derretida... Uau! Aliás, até eu me derreti toda nessa cena!

Aham! Mas voltando ao episódio, Ela não tem idéia de como chegou no apartamento , Clark se preocupa quando vê o braço da namorada arranhado quando Lois diz que se machucou sozinha, e ainda achando que está trabalhando para o Blur, eles iam se beijar novamente quando o maldito celular de Lois toca antes que seus lábios possam tocar os de Clark. Zod novamente fingindo ser o Blur. Lois explica que pode ser a história do século e que precisa atender e Clark entende. Zod/Blur ainda quer informaçôes sobre Tess e por isso pediu a ajuda da repórter. Lois fica irritada com a interrupção e diz que ainda está investigando. Ela sai atrás de Clark mas acaba achando Metallo.
                                
Lois nota como Metallo está diferente e resolve ajudá-lo. Enquanto isso, preocupado que Lois esteveja escondendo algo dele, Clark vai até o laboratório onde Lois havia ido na noite anterior e acaba sendo infectado por Kryponita Vermelha.Oh Oh. Isso significa problemas nas maioria das vezes... E sim, eu estou certa a respeito disso pois Chloe é a primeira a receber um empurrão de Clark quando ele está infectado pela pedra vermelha. Ele discute com Chloe por não entendê-lo e deixa uma marca com o seu "S" na sala da WatchTower.

Clark acaba descobrindo que Zod agora tem super poderes graças a ele e eles acabam se juntando indo para Seatle juntos, onde fazem nevar na cidade. Quando Lois tentava ajudar Coorbeen/Metallo a sair da cidade, um dos cientistas da Luthorcop o sequestra novamente, colocando um rastreador nele e colocando Lois a nocaute. Chloe e Tess descobrem a tempo graças a um dos satélites da Luthorcorp e Chloe manda Corben atrás de Clark para a Fortaleza da Solidão onde Clark e Zod estão. Metallo acaba fazendo Clark voltar ao normal graças ao seu coração de Kryptonita Verde. Eu gostei de como estão tentando fazer o Metallo um vilão não muito malvado. Quer dizer, ele passou por muita coisa desde que morreu e voltou com o coração de Kryptonita então faz sentido tentarem essa redenção ao personagem. Não é culpa dele ele ter ficado do jeito que ficou.

Lois consegue pegar a pedra de Kryponita Vermelha e dá para Metallo como uma lembrança. Ela o ajuda a sair de Metropolis finalmente mas não antes dele convidá-la a fugir com ele. Lois agradece o convite e o elogio que ele fez a ela, mas avisa que já está com alguém. E que ele  significa muito para ela. Corbeen diz que espera que o namorado dela saiba quem ela é porque ela é uma verdadeira dama.
                                 
Já em Charade, temos um episódio seguindo os passos de Idol do ano passado. O episódio começa com Lois disfarçada de coelha dentro de um bolo. Ela está em um nightclube que lembra muito o nightclube que usaram em "Noir". Provavelmente é o mesmo set que também serve de set para o Talon. O Ex-Assistente da Prefeitura, Sacks entra e é ovacionado. Ele vê um cara que tirou uma foto do Blur com o telefone e se dirige a ele. Nesse momento, Lois sai do bolo e troca olhares com Sacks, mas logo é interrompida por Clark que também estava no local e olha surpreso para ela e para o modelito que ela usava. Acho que o Clark nunca vai se acostumar com os disfarces que a Lois usa quando ela está undercover. Lois se irrita pelo fato de Clark arruinar seu disfarce e lhe dá um soco no rosto que é mostrado de diferentes ângulos, antes de ser mostrado que a briga dos dois foi parar no jornal. Eles vão parar depois no escritório do dono do Planeta Diário, Franklin Stern que irritado por nenhum dos dois explicar o que realmente aconteceu, despede os dois.

Depois do teaser, voltamos para os eventos do dia anterior para explicar o que aconteceu. Chloe está esperando por Lois na esquina em frente a um café onde elas combinaram de se encontrar. Depois de entregar a prima uma caixa com um telescópio que Lois pretende dar de presente para Clark em um encontro romântico no telhado do Planeta Diário de noite, elas entram no café para papear. Lois revela a Chloe que pretende jogar a bomba do L em Clark, ou seja que pretende dizer que o ama. Chloe fica surpresa porque nenhum dos dois havia dito ainda e Lois explica que eles estão tentando ser honestos um com outro, sem segredos. Chloe fica calada sabendo que Clark ainda mantinha pelo menos um segredo dela. Que ele era o Blur embora também Lois ainda estivesse em conferências pelo telefone com o Blur ou Zod fingindo ser o Blur.
                            
De qualquer jeito, depois disso Lois vai para o Planeta Diário para trabalhar e se encontra com Clark no elevador que chegava na mesma hora. Com o encontro marcado para só a noite, eles se dão conta que a espera seria muito longa. Clark pergunta então "Que tal uma prévia?" e agarra Lois puxando-a para um beijo contra a parede do elevador. Uau, eu tô amando esse Clark ousado e safadinho ! Esperei muito para ele aparecer em Smallville e espero que ele fique por muito tempo. De qualquer jeito, infelizmente cortaram o beijo. Aliás, a cena lembra muito outra de Lois & Clark do episódio "Brutal Youth" que eu vou falar no final da resenha.

Quando o elevador abre, suas roupas estão amassadas e Lois comenta que Clark deve ter mais de duas mãos, fazendo Clark rir orgulhoso. Eles notam o pandemônio na redação e quando chegam as suas mesas veem que só existe uma mesa com as placas deles. O dono do jornal Franklin Stern se apresenta a eles dizendo que está fazendo cortes e que por causa do relacionamento deles fora da redação pode estar comprometendo suas carreiras, eles vão ter que brigar para publicar uma matéria sobre o ex-assistente da promotoria Sharks que acabou de sair da cadeia. E só um poderá ficar no Planeta. Os dois se entreolham preocupados, mas mesmo assim começam a investigar sobre o local em que o vilão irá a noite. Lois se dá conta que o local seria dificil de se infiltrar. Ela diz a Clark que seria melhor eles fazerem separados, e quando sai das vistas do namorado, ela deixa diversos recados para o Blur.

Chloe se mete tentando dar conselhos a Clark a respeito do seu relacionamento com Lois mas Clark não lhe dá ouvidos e deixa ela falando sozinha. Lois vai até Sharks pedir uma entrevista mas ele joga um de seus capangas para se livrar de Lois, mas o Blur chega antes e a salva bem a tempo, só que é fotografado por um homem que pretende vender a foto para Sharks e vai atrás dele antes que Lois conseguisse destruir a prova. Clark aparece pouco depois como ele mesmo e diz a Lois que as ligações que Lois tem recebido não são do Blur, e ele estava pronto para se revelar quando Lois diz que sabe que o Blur não poderia se revelar a ela porque poria sua vida em risco e é por isso que ela o respeito. Isso faz com que os namorados tenham uma discussão fazendo Lois ir embora deixando Clark sozinho. Ele vai depois a WatchTower e diz a Chloe que está preocupado com Lois e que pode ter perdido a confiança dela. Através de uma das câmeras escondidas de Chloe, eles ouvem Lois ligando para o Blur avisando que ele foi fotografado e onde o cara iria encontrar Sharks para vender a foto.
                                                 
Lois chega a tempo de pegar um disfarce emprestado (que ela acaba depois juntando á sua famosa coleção de disfarces) de coelhinha sexy e entra dentro do bolo que fazia perto da festa. Ela sai do bolo em uma cena que lembra um pouco os lances de câmera de Moulin Rouge, só faltou tocarem "Diamonds Are a Girl's Best Friend". Ela nota Sharks e o garoto do telefone conversando antes de Clark chamá-la fazendo-a notar o namorado. Eles trocam olhares antes de Lois dar socos seguidos em Clark para distrair o público do local, antes de pegar o celular da mão do garoto e esmagá-lo com o pé. Clark aproveita a confusão e sai com Lois correndo de lá antes que sobre para eles.
                        
Depois que são despedidos, Lois e Clark tem outra discussão em relação ao Blur, e depois que Lois deixa Clark, ela é sequestrada pelo pessoal de Sharks. Ele a leva para Maxwell Lord (o convidado especial Gil Bellows de Ally McBeal), que tem graças a uma máquina pode ler os pensamentos de pessoas e conseguir descobrir a verdadeira identidade do Blur graças a fragmentos das pessoas mais próximas a ele. Lois é uma deles, e segundo Max ela tem a conexão mais forte de todas, pois tem amor involvido. Clark consegue chegar lá a tempo e salvar Lois, embora Max fuja antes que sobrasse para ele. Lois acorda e nota que o Blur está perto embora não possa vê-lo pois ela está de costas. Ela não se vira propositalmente pois decidiu que seria perigoso ela saber sua identidade agora. Ela entendeu finalmente. Ele a toca no ombro que aperta sua mão e pede para ele ir. Nossa, essa cena é de cortar o coração. Dá para sentir que o Clark quer contar mas agora não vai poder se revelar a Lois tão cedo....

Clark então depois de conversar com Chloe (aliás, por que o Clark tem que ficar pedindo conselho toda hora para Chloe? Ele não pode decidir nada sozinho? Tudo bem que a Chloe é prima da Lois mas mesmo assim...) Clark decide que o melhor a fazer é o Blur terminar seu relacionamento com Lois depois que Chloe lhe informa que era Zod que ficava ligando para Lois impersonando o Blur.

Lois fica arrasada mas vai encontrar com Clark no telhado do Planeta Diário mesmo assim. Clark preparou um jantar romântico lá onde eles iriam ficar observando as estrelas depois. Eles conversam a respeito do movimento e Clark diz que entende o porque de Lois ter escondido dele sobre suas ligações com o Blur. Lois diz que finalmente ter um senso de propósito em sua vida, tendo a chance de ajudar alguém. Clark entende mas pergunta ela se agora que o Blur foi embora, se ele é suficiente para ela. É, o triângulo feito para dois chegou oficialmente em Smallville. Clark/Lois/Blur é claramente um espelho para Clark/Lois/Superman que espero que apareça na 10a temporada de Smallville. Já está mais do que na hora dele vestir o uniforme azul e vermelho, afinal de contas esse é um show sobre o Superman, não o Batman.

Agora vamos as comparações com Lois & Clark. Nesse episódio eu achei duas cenas bastante semelhantes.
                          
Em Brutal Yough da quarta temporada, Lois & Clark tem uma reação parecida. Eles estavam no elevador e não poderiam aguentar muito tempo sem se tocar, beijar ou trocar carícias antes do dia terminar. Só que diferente de Smallville, foi Lois que iniciou o beijo seguido por Clark. E ao contrário do que aconteceu em Smallville, felizmente em Lois & Clark eles mostraram os dois se beijando e se agarrando no elevador. Mas o elevador se abre igualmente com os dois ajeitando as roupas amassadas.
                                         
Já em "I Got a Crush On You", Lois estava disfarçada com uma roupa parecida com a que Lois usou em Charade. Um estilo meio Noir que o bar também possuia e ela ainda precisou posar de garçonete, além de dançarina. Tem um momento do episódio que ela usa uma fantasia de galinha que geram zoações vindas de Perry, Jimmy e Clark mais tarde. Sem contar o número que ela canta com "I've Got a Crush On You". É, só faltou a Lois cantando em Charade mesmo para ficar perfeito.

Bom, vou ficando por aqui. Agora eu volto com certeza em "Hostage" porque além de ter a Lois de volta pois ela não participa do episódio da semana que vem, tem a participação especial de Perry White e Martha Kent que voltam ao seriado. E esperamos que nesse episódio Lois & Clark consigam seus empregos no Planeta de volta. Aliás, eu já perdi as contas quantas vezes eles já foram despedidos e voltaram? Duas? Três? E também vai ser interessante a primeira interação da Lois com o seu futuro editor Perry White. Então, até lá.

E não se esqueçam de dar crédito se forem usar alguma parte ou toda a resenha em algum lugar. Grata.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Glee 1x15 - The Power of Madonna (Resenha)

O Poder de Madonna
Finalmente o episódio mais aguardado para a segunda metade de Glee chegou. O episódio centrado nas músicas da cantora. Madonna inclusive assistiu ao episódio e aprovou o mesmo. E a equipe da série já planeja uma sequência do episódio com mais seis músicas da cantora.

O episódio começa com Sue escrevendo em seu diário também sobre Madonna, que só em dizer o nome da cantora alto, a faz se sentir poderosa. E ainda adiciona que Angelina Jolie e Catarina a Grande que a perdoem, mas Madonna é a mulher que já andou na face da Terra. Com esse pensamento, ela vai até o diretor Fingins exigir uma ameaça nada comum: Que ele autorize os megafones da escola a ficarem tocando os maiores hits de Madonna direto, sem interrupçoes. Figgins acha uma insanidade, mas Sue o lembra que ela ainda pode contar a mulher dele que dormiu com ela. Aliás, isso me fez adorar a Sue ainda mais, quisera eu ter estudado em uma escola onde ficassem tocando Madonna direto. LOL.

Com isso, Sue junta suas Cheerios e as lembra que elas precisam pensar e agir como Madonna. namorando garotos mais jovens para poderem vencer as competições nacionais de animadoras de torcida. E uma das frases mais hilárias do episódio. "É como a Madonna sempre diz. Eu sou durona, eu sou ambiciosa e eu sei o que eu quero. Se isso me faz ser uma cretina. Que seja.E eu tenho certeza que ela roubou essa frase de mim. Sério, ela roubou de mim, eu falei primeiro. "

Rachel se abre com as meninas do clube Glee, dizendo que seu namorado atual Jesse (mesmo sem mencionar que é ele, embora elas saibam que é) a esteja pressionando para transarem juntos. As meninas se dão conta que os meninos não se importam com os sentimentos delas em relação a relacionamentos e sexo. Até Tina reclama que Artie a ofendeu dizendo que seu visual gótico parece de vampira e que ela deveria mudar sua aparência se eles fossem começar a namorar. Rachel vai até pedir ajuda a Emma que não tem como ajudá-la devido a sua falta de experiência no assunto. Will inspirado pela coreografia das cheerleaders de Sue ao som de "Ray of Light" decide que o próximo dever dos Gleeks é fazer uma coreografia baseada em uma das músicas de Madonna. Puck e Finn são contra pois não acham que Madonna tenha a ver com corais de escola. Rachel e as outras garotas acabam os convencendo do contrário quando elas começam a cantar "Express Yourself". 
                                  

Aliás, falando no número "Express Yourself". As garotas dançam caracterizadas com o figurino de Madonna no clip e obviamente que se tratando do clube, os espartilhos tinham que ser coloridos. Aliás, é hilário a reação dos meninos enquanto assistiam as meninas. Com exceção de Kurt que estava amarradão dançando junto na platéia, os outros estavam meio sem jeito de assistir as meninas dançando de maneira tão sexy e provocadora. Enquanto Finn olhava para o teto sem parar, Artie parecia entediado enquanto que Pucky continuava bravo. Hilárias demais as reações deles.

Seguindo o conselho de Sue e a sugestão de Britney, Santana resolve convidar Finn para sair e depois dormirem juntos já que ele ainda é virgem. Finn fica sem jeito do que responder porque ainda tem esperanças de ficar com Rachel mas isso acaba caindo por terra quando ele descobre que Rachel ainda estava namorando Jesse em segredo. Aliãs o mashup que eles fazem de Bordeline/Open Your Heart ficou perfeito. Interessante foi ver as estudantes do McGuinley High caracterizadas como diferentes fases da Madonna em seus videoclipes no background enquanto Rachel e Finn cantavam o dueto. Muito bem sacado!

Kurt e Mercedes decidem fazer seus números em um só, em um dueto. Eles resolvem usar Artie como diretor para dirigir um video clip e informam Will. Eles são interrompidos por Sue que está furiosa porque Will está roubando a idéia de usar as músicas da Madonna durante os ensaios das Cheerios, já que ele também está usando no clube Glee. Eles acabam tendo outra discussão em Sue ofende o cabelo de Will, mas dessa vez ele devolve a piada e ofende o cabelo dela também. Quando ele sai, Kurt e Mercedes notam como Sue ficou magoada com a ofensa. Eles vão conversar com ela e ela revela que seus pais eram perseguidores de Nazistas e que ela deixou a irmã pintar o cabelo dela de loiro com substâncias quimicas que eles pudessem comprar, o que acabou fazendo o cabelo dela cair e a obrigando-a a usar curto desde então. Ela sempre teve inveja dos cabelos ondulados de Will, o que faz sentido pelas piadas de cabelo que ela sempre fez com ele desde o começo da série. Kurt e Mercedes então decidem fazer um make over na treinadora quando Sue protagoniza o video "Vogue" com a participação da dupla, em uma recriação perfeita do clip original da Madonna. Sério, se não indicarem pelo menos essa cena para o Emmy, eu vou ficar muito fula. A direção de arte foi perfeita em relação aos trajeitos, movimentos. Nota 10 para a produção ! Acho até que eles filmaram no mesmo local e localizaram os objetos de cena. A cena está idêntica! "Will Shuster I Hate You" ainda me mata de rir...
                           

Inspirados pelo poder de Madonna, Emma decide finalmente se entregar a Will enquanto Rachel decide aceitar a proposta de Jesse. Sem contar Finn e Santana. Quando os três casais protagonizam o número "Like a Virgin" que caiu como uma luva para a cena. E como o Will estava sexy nesse número! Eu não posso deixar de comentar isso. Claro que a cena em questão não passava de uma sequência de sonho imaginado por Rachel, Finn e Emma que estavam nervosos com a situação. No final das contas, somente Finn conseguiu transar com Santana e mesmo assim, não parece ter sido bom. Rachel e Emma acabaram desistindo no último minuto.

Para a surpresa do clube Glee, Jesse Stjames decide entrar para o clube e para a escola, para a desespero dos outros alunos, especialmente de Kurt e Mercedes que sentem que são preteridos toda semana por Rachel e Finn sempre ganharem os vocais principais. Com isso, e notando que Sue não aderiu ao make over que fizeram nela por já se sentir tão poderosa quanto Madonna, ela convida a dupla para se juntarem aos Cheerios e terem sua chance de brilhar. Ao lado da banda da escola, Kurt e Mercedes cantam "4 Minutes". Will fica surpreso de vê-los lá e eles o informam que estão cansados de serem preteridos toda semana mas que pelo menos desse modo tem sua chance de brilhar. Eles vão continuar em ambos, como líderes de torcida e participar do clube Glee.

                             
A próxima cena mostra os meninos cantando "What It Feels Like For A Girl" e embora Puck ainda não se sinta confortável em cantar uma música tão feminina por gostar de ser um homem, Finn e Artie discordam finalmente. Artie conta que Tina gritou com ele outro dia dizendo que era uma garota poderosa, enquanto Finn e Will lembram que eles não tem tratado bem as garotas e que isso precisa mudar. Artie vai pedir desculpas a Tina que aceita selando com um beijo e Finn se desculpa também com Rachel, e ainda dá as boas vindas a Jesse ao Novas Direções.
E claro, a melhor música e melhor cena ficou por último. Com o Glee Clube + Jesse StJames cantando "Like a Prayer" com um coro gospeal no final. Emocionante ! Claro que essa música não podia faltar no repertório. Agora espero que essa notícia de que terá outro episódio com mais músicas da cantora pois assim eu ainda posso ter esperanças de ver o Kurt cantando "Material Girl". Mal posso esperar para ver que músicas eles vão selecionar dessa vez.

Músicas Tocadas: Vogue cantada por Jane Lynch, Express Yourself cantada pelo Glee Cast, Like a Prayer cantada pelo Glee Cast, Bordeline/Open Your Heart cantada por Lea Michelle e Cory Monteith, Like a Virgin cantada pelo Glee Cast, 4 Minutes cantada por Chris Colfer e Amber Riley e What It Feels Like for a Girl cantada pelo Glee Cast.

Ugly Betty 4x20 - Hello, Goodbye (Resenha)

Um Adeus Nada Feio...
Apesar de nunca ter comentado aqui sobre a série Ugly Betty, o seriado, baseado nas novelas mexicanas Betty a Feia (Betty, la fea) que gerou dezenas de outros com a mesma temática, incluindo esse americano, era produzido por Silvio Horta e Salma Hayeck.

Tendo como pano de fundo a grande New York, onde Betty Soarez uma inicialmente garota ingênua e de bom coração mas vista como "feia" por pessoas que não conhecia, vai trabalhar na revista Mode da grande maçã e aí começam seus grandes desafios diários em lidar com sua aparência ao mesmo tempo em que tenta construir uma carreira para si. Isso tudo ainda tendo que ouvir as constantes gozações de Mark e Amanda sobre o seu guarda roupa e visual que incluiam aparelhos nos dentes e óculos de armação grossa.

A série que durou apenas quatro anos na ABC, conseguiu fechar muitos dos ganchos deixados abertos em outros episódios. Justin, sobrinho de Betty que sempre foi meio afetado, finalmente sai do armário e agora já até trás o namorado Austin para almoços de família que o aceitou sem nenhum preconceito, gerando até um momento hilário com uma festa de "Saída do armário" para ele.
                                                  
Já Mark e Amanda também terminam bem. Mark finalmente consegue se acertar com o seu antigo namorado, Troy. Amanda, após perder o seu cachorrinho Austeen, estava deprimida mas graças ao amigo Mark ela acaba descobrindo quem é o seu verdadeiro pai. Aliás, muito emocioantes as cenas entre Mark e Betty, se provocando ainda, mas aquele abraço deles durante a festa de despedida da Betty foi lindo.

Enquanto isso, Whilelmina consegue finalmente o que queria. Ser a única editora da Mode já que Daniel desiste de ser editor junto com ela. Graças ao bom coração de Mark que está cansado dos planos mirabolantes da vilã, ela acaba livrando a cara do irmão mais novo de Daniel que foi o responsável por atirar nela no episódio anterior (embora o tiro era para Claire Meade). Porém, sua última armação era tirar o eterno amor de sua vida, Connor da cadeia de uma vez por todas.
                             
Do núcleo dos Soarez ainda vemos como cada um terminou. Justin continua com o namorado Austin como já foi mencionado antes enquanto sua mãe Hilda está de mudança com o marido Bobby para uma casa somente deles, deixando o pai de Betty e Hilda ter a chance de morar sozinho finalmente. Apesar de ser contrário a mudança de Betty para Londres devido a um cargo para ela gerenciar uma revista com a cara dela lá, ele acaba apoiando a filha no final dizendo que foi o que aconteceu com a família Soarez quando eles se mudaram do Mexico para os Estados Unidos. A cena final entre eles é linda demais.

Já Daniel e Betty... Eles não terminam oficialmente juntos por assim dizer. Mas se dá a entender que irão terminar um dia. Quando Betty pede a Daniel que assine um formulário que a libere de seu antigo contrato da Mode, ele acaba queimando o papel dizendo que não está pronto para deixa-la ir porque precisa dela. Claire o lembra que ele pode estar começando a sentir algo por ela. Ele passa parte do episódio evitando falar com ela antes de finalmente concordar em assinar o documento, quando ele se dá conta que precisava deixa-la partir. É quando ele decide também deixar o cargo de Editor Chefe da Mode e passsar para Whilelmina. Especialmente porque o cargo foi dado a ele e agora ele queria ter um novo começo. É quando ele vai para Londres atrás de Betty. Não temos um final  com beijo selando a futura união dos dois, mas temos eles conversando sobre o futuro e Daniel a convidando para jantar mais tarde, ao que Betty prontamente aceita antes de voltar para o trabalho, ainda brincando que ela está precisando de um novo assistente e talvez o contrate se ele mandar seu currículo. Os papéis se invertem no final.
                                   
Quanto a Betty? Ela venceu. Mostrou que não é preciso ser magra e linda para vencer e alcançar seus sonhos. Seus méritos e honra sempre falaram por si só, mesmo que seu gosto para moda não fosse assim tão bom nas primeiras temporadas. Ela evoluiu de garota feia a bonita sem perder a sua essência. E isso é importante. Eu vou sentir falta dela, da série, dos personagens. Eles com certeza faziam da Quarta Feira (dia que passava nos Estados Unidos) um dia mais alegre. Agora só me restam os dvds, que pretendo comprar em breve, já que ainda não pude comprar nenhum....
                                    
Enfim, foi um típico final de novela mesmo. Com finais felizes (afinal apesar do drama que sempre tinha na série que era inspirada em uma novela mexicana!) o seriado era uma comédia afinal de contas e merecia terminar com uma nota feliz com os seus personagens felizes, até mesmo Whilelmina merecia a felicidade. Só fico triste da Rebecca Rommin não ter voltado como Alexis. Adoraria ver ela de volta, mas foi bem legal ver o Christopher Gorham ter voltado como Henry. Ele sempre foi um dos meus personagens favoritos junto com a Betty, Alexis, Mark e Amanda além da Whilelmina é claro.

Há boatos da série voltar em formato de filme como aconteceu com Sex and the City. No momento nada foi confirmado, mas não custa sonhar não é mesmo?

Conto 1: Tecnologia para Bruxos


Graças a influência da minha grande amiga Anny Lucard da Rádio Digital Rio, resolvi postar alguns dos meus contos originais porque eles além de serem curtos, eu resolvi finalmente divulgá-los aqui.

Esse primeiro é de uma livro que estou tentando escrever há uns dois anos. Vou ver se retomo a ele quando estiver de férias...

Mais contos em breve. Por favor, não publique em nenhum outro lugar sem créditos ou autorização prévia. Obrigada.

***
Tecnologia para Bruxos



Por Louise Duarte
Luisa e Lucas Lima colocaram seus pés na dimensão mágica de Kadabra assim que saíram do espelho mágico que ficava no sótão da mansão Lima em Gramado. Tinha acabado de amanhecer e Luisa ainda estava um pouco sonolenta e irritada com a empolgação constante de Lucas quando o assunto era magia. No mundo dos mortais ambos eram renomados profissionais do jornalismo e fotografia. Lucas era um fotógrafo diplomado de modelos que trabalhava com a Irmã no jornal “Noticias Global”, isso quando não fazia freelances sozinho para editoriais de moda de revistas femininas. Já Luisa, preferia se aventurar no ramo do Jornalismo Investigativo com o seu namorado Carlos Klein.


Tudo ia bem até três meses atrás quando durante a noite de natal em que passaram com a família em Gramado, Lucas acabou descobrindo dois frascos contendo os poderes mágicos dos irmãos. Os mesmos poderes que a mãe e avó tiraram deles quando eles eram crianças para que pudessem ter uma vida normal sem que criaturas do mal viessem ameaçá-los para tentar roubar seus poderes. Agora o mal já estava feito, graças a Lucas, Luisa pensou irritada por ainda não ter tomado café e com uma dor de cabeça latejante que insistia em incomodá-la. O calor também não estava ajudando.


E como se a vida de Luisa não fosse agitada o bastante como jornalista, agora ela ainda tinha que lidar com monstros, demônios e todo tipo de criatura querendo seus poderes, ela ainda tinha que freqüentar uma academia para bruxos até poder tirar sua licença de Feiticeira. Ela já era formada em Jornalismo, mas aparentemente agora no mundo dos bruxos você tinha que ser formada em bruxaria também. Aparentemente você não precisa só dos seus poderes e plim! Arrebita o seu nariz e faz pássaros voarem, e o nariz do seu marido crescer. Ah não! Hoje em dia a tecnologia é muito mais avançada para os bruxos também e eles precisavam ler mais para conseguirem se atualizarem nas últimas poções, feitiços e truques de magia.


- Já chegamos? – Luisa pergunta impaciente querendo voltar logo para casa afinal ainda tinha um caso para investigar com Carlos para sair na primeira página do “Noticias Globais” no dia seguinte. A sorte dela é que a diferença do fuso horário entre a Terra e Kadabra eram de uma semana então Luisa nunca poderia se atrasar para os eventos da Terra e ainda tinha a vantagem de saber dos eventos adiantados. Mas mesmo assim, ela sentia falta de Carlos. Com toda a confusão da matrícula na Universidade de Bruxos, ela não tinha tempo de ficar a sós com ele.


- Estamos quase lá mana! – Lucas avisa enquanto eles caminhavam nos cristais azuis que formavam o chão da dimensão mágica de Kadabra.


Luisa estava muito irritada, o dia mal tinha começado e ela já tinha que estudar feitiços e poções mágicas. Se pelo menos ela pudesse ter trazido seu ipod ou seu laptop ela poderia ter tido algum tipo de companhia ou terminado seu artigo, mas não “pegavam” em Kadabra para seu desespero. Ela dá um suspiro enquanto escrevia algo em seu bloco de notas. Lucas estica o pescoço para ver o que era e nota que eram palavras desconexas da investigação que ela e Carlos estavam cobrindo.


- Caramba, você não para de pensar em trabalho por um minuto ne sua Workaholic? – Lucas provoca fazendo Luisa rolar os olhos. – Tenta relaxar irmãzinha, vai dar tudo certo. E no final de semana você estará de volta a terra para poder acabar o seu artigo com o Carlos.

- Isso se eu não tiver sido demitida! –

- Eu duvido muito! O seu chefe teria que ser louco para te demitir!

- Espero que sim! – Luisa diz ainda suspirando. – E ai, falta muito?

- Chegamos!


Luisa olha em volta surpresa. O lugar ainda estava coberto pela nevoa da manhã, mas ela podia ver muito bem milhares de bruxas e bruxos no céu voando em suas vassouras. Ela rola os olhos sem acreditar no que ela via. Que coisa mais clichê, ela pensou consigo mesma.

Finalmente ela nota que eles pararam em uma pequena loja com a placa “Magia Digital” Seus olhos arregalam surpresa. Os bruxos também estão na internet? Lucas abre a porta que range antes de um pequeno sininho tocar anunciando a entrada deles.

Um flash de luz branca dispara contra eles cegando-os por um momento. Momentos depois, Luisa nota que eles estavam na loja que parecia maior do que aparentava e estavam cercados de computadores de última geração, incluindo os que nunca irão chegar ao mundo mortal, destinado somente para bruxos.


- O que é tudo isso? – Luisa pergunta ainda confusa. – Eu achei que iríamos para a academia de bruxos.

- E vamos, mas precisamos comprar algumas coisas antes- Lucas explica enquanto tira um papel velho do bolso. – Vejamos dois palmtops, dois laptops....

- Lucas, eu já tenho tudo isso...


- Aqueles não funcionam aqui. Tecnologia Mortal sempre dá curto aqui em Kadabra. Você precisa de tecnologia bruxuleante que ao contrário do que todo mundo diz, dá de dez a zero na dos mortais. Os nossos pelo menos funcionam no mundo mortal.

- Como é que é? – Luisa pergunta confusa sem entender nada.

Lucas dá um suspiro, como ele ia explicar isso para a irmã gêmea sem enrolar ainda mais a cabeça dela?Luisa não era muito entusiasta da idéia de ser uma bruxa, mas pelo menos ela estava tentando. Ela adorava sua vida como jornalista e não queria muitas mudanças em sua vida.

- Já sei. É tipo a tecnologia japonesa para carros, sabe? É bem superior a americana, a européia, e todas as demais, certo? – Luisa balança a cabeça finalmente entendendo. – É a mesma coisa a tecnologia bruxaleante. É mil vezes superior a tecnologia mortal. Os mortais acham Internet à rádio rápida? Isso porque eles nunca experimentaram Magia Digital Voadora. A Net realmente voa, tipo literalmente. E você ainda pode entrar na Net e surfar literalmente em uma vassoura até encontrar a página ou feitiço que deseja. É demais!


Para que varinhas, caldeirões e chapéis pontudos? As bruxas do século 21 têm tecnologia superior a dos mortais. – Luisa pensou consigo mesmo dando um sorriso malicioso, é até que ser bruxa tinha suas vantagens nesse século. Contanto que ela não fosse terminar queimada em uma fogueira.

- E tem outra coisa – Lucas continuou seu discurso animado. – Os mortais se acham com sorte por conta da tecnologia Wi-fi? Ah! Bom, nós inventamos isso no século passado, mas só agora chegou ao mundo dos mortais, com algumas diferenças. Páginas de Feiticeiros e Feitiços não aparecem para eles é claro. São as famosas “Page Not Found”


- Isso explica a quantidade enorme de “Page Not Found” – Luisa deduz começando a entender um pouco. Lucas havia estudado mesmo sobre magia nas últimas semanas. Ele não só sabia sobre árvore genealógica da família Lima, mas como também sabia tudo ou quase tudo, que deveria sobre magia em Kadabra.


Luisa franziu o cenho abrindo a boca para perguntar algo, mas ela desistiu no meio do caminho. Sua cabeça estava prestes de explodir e ela estava sem paciência de fazer mais perguntas idiotas para o seu irmão.


- Que seja! – Foi o que ela falou enquanto Lucas voltou a falar com a vendedora. Uma Feiticeira de cabelo roxo e óculos de gatinha da década de 50.


- Ahhhe também vamos querer o volume resumido da Enciclopédia para Feiticeiros de Kadabra. – Lucas lembrou fazendo sua irmã franzir o rosto novamente. – Os Feiticeiros de Kadrabra ainda estão escaneando os 500 milhões de volumes que existem aqui nessa dimensão. Então, esse volume resumido ajuda até eles acabarem de escanear, o que deve levar mais um século ou dois.


- Um século ou dois? – Luisa arregalou os olhos, estupefata – Você tá brincando não é?

- Não, não estou. Mas enquanto isso precisamos de feitiços, poções e magias para nos proteger. Por isso os laptops e palmtops. Afinal de contas você não vai poder ficar carregando um livro velho e embolorado de uma tonelada para lá e para cá não é mesmo?


- Acredito que não. – Luisa dá um suspiro frustrado. – Vamos embora logo? Já temos tudo que precisávamos?


- Acredito que sim. Ahhh e não se preocupe. Nós só temos aulas todas às sextas feiras a meia noite. Com exceção das sextas feiras 13 e do dia 31 de Outubro e 01 de Novembro é claro. Que como você deve saber são feriados nacionais em Kadabra. Sem contar dia 25 de Dezembro que é outro feriado, o Solstício de Verão conhecido pelos mortais como Natal, Hanukah...

- É claro.


Lucas dá um sorriso malicioso. Ele sabia que Luisa só estava embarcando nessa loucura toda por causa dele. Mas sempre foi assim. Ou eles faziam as coisas juntos, ou não faziam. E como sempre, Lucas conseguiu mais uma vez convencer a irmã de seguir sua intuição.


Naquele momento, Luisa decidiu que não ia ficar mais para trás. Ia aprender tudo que Lucas aprendeu no pouco tempo que eles descobriram serem bruxos. Afinal, não deve ser assim tão difícil. Ler alguns milhões de livros de uma tonelada, surfar em centenas de páginas de feitiços... A cabeça de Luisa doía só de pensar. Isso ia ser mais complicado do que ela imaginava. Ela precisava de ajuda.

- Ahn... Mano. – Ela pigarreia meio sem graça chamando a atenção do seu irmão gêmeo favorito – Será que você me daria uma ajuda com toda essa tecnologia bruxaleante? E com os feitiços? E com tudo referente à magia? Eu não quero parecer uma idiota no primeiro dia de aula.


Lucas dá um sorriso e abraça a irmã. Ele ficava feliz dela finalmente ter cedido e se juntar a ele pedindo sua ajuda.

- É claro, Sis. É para isso que estou aqui. Para te ajudar. Eu já havia dito antes, mas eu estou aqui para o que der e vier, oras. É para isso que servem os gêmeos afinal de contas.

- E eu preciso de um Tylenol urgente. Minha cabeça está prestes a explodir!

- Eu tenho uma poção que é perfeita para isso! – Lucas diz entregando um frasco para irmã que continha um líquido roxo. Segundos depois a dor de cabeça havia realmente desaparecido. Como num passe de mágica, literalmente dessa vez.

Luisa dá um sorriso preocupado. Sabia que aquilo era só o começo de algo novo que ela nunca havia experimentado antes. Mas sabia por antemão que não ia ser nada fácil. Mas era mais prático estar preparada do que ser pega de surpresa. E ela precisava se preparar. Pois sabia que os demônios e outros seres que queriam seus poderes não iriam esperar tanto tempo assim.


E quando o momento chegasse, ela estaria pronta. Assim como Lucas.

FIM

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Lois & Clark - As Novas Aventuras do Superman - Segunda Temporada (Resenha)

E A Aventura Continua...
Com a segunda temporada de Lois & Clark - As Novas Aventuras do Superman, temos algumas mudanças no elenco e na estrutura da série. Para começar perdemos Cat e Lex. Cat, ou melhor a atriz Tracy Scoogis é demitida pela ABC achar que sua personagem Cat Grant era muito imprópria para o horário, Lex Luthor é dado como morto no final da primeira temporada após se jogar da cobertura do prédio onde moravam e trocam o ator que interpretava Jimmy Olsen. Michael Landes é substituído por Justin Whalin.

Lois e Clark continuam como parceiros no Planeta, amigos e confidentes. Lois continua nutrindo uma paixão por Superman mas sabendo que não poderia acontecer nada entre eles, começa a não lutar contra os seus sentimentos em relação a Clark, especialmente após achar que ele morreu em "That Old Gang Of Mine" sem saber o que ela sentia por ele.

Na segunda temporada temos alguns personagens interessantes. A Volta de um Lex Luthor careca ainda querendo conquistar Lois, mas se decepcionando quando ela o despreza e finalmente é levado a prisão onde pertence. Temos também H.G Wells e Tempus, dois viajantes do tempo que proporcionam alguns dos melhores episódios de viagens no tempo da série, com direito até a referências a trilogia "De Volta para o Futuro".
                           
Cenas hilárias com Perry e Jimmy se metendo nas vidas amorosas de Lois e Clark sempre são bem vindas. Lois e Clark começam a ficar mais próximos e Lois chega até a descobrir o segredo de Clark no episódio "Tempus Fugitives" mas depois esquece quando eles voltam no tempo novamente. Clark ganha um prêmio Kerth de Jornalismo e é parabenizado por Lois que fica em choque no começo.

Também temos a introdução de Dr Emil Hamilton, Metallo, O Prankster, além de dois personagens que não foram muito bem vindos pelo fandom: Mason Drake e Dan Scardino que vieram para servir de ponta do triangulo amoroso. Quanto Mason morre, Dan aparece para continuar atrapalhando o romance já complicado do casal. Também temos o primeiro beijo do casal que infelizmente é interrompido depois pela explosão do carro de Mason.

Apesar deles começarem a ficar juntos cedo demais para o meu gosto, foi tudo desenrolado de maneira sútil embora o casal ainda tenha tido muitos problemas e interrompições. Superman como sempre, é o co-adjuvante da série, deixando a parte central da trama para os repórteres do Planeta Diário Lois e Clark. investigarem e Superman aparecer praticamente no final só para salvar o dia.
                                   
Melhores episódios: Wall of Sound, The Prankster, Chuck of Metropolis, Operation Blackout, That Old Gang of Mine, Return of the Prankster, Top Cop, Lucky Leon, Target Jimmy Olsen! e And the Answer Is...

Gotham City Sirens (Resenha)


Problemas a Vista...
O que acontece quando as vilãs tentam se redimir e levar uma vida honesta mesmo que nem sempre as coisas aconteçam da maneira como elas esperavam? Bom, é esse o plot inicial de "Gotham City Sirens", nova saga escrita por Paul Dini onde três das maiores vilãs femininas do mundo do Batman se juntam: Harley Quinn, Hera Venenosa e Mulher Gato.

Quem me conhece sabe que eu adoro a Harley Quinn, namorada do Coringa. Ela foi inicialmente criada para ser sidekick do vilão nos desenhos "Batman Animated" na década de 90, mas acabou fazendo tanto sucesso que Dini não conseguiu matá-la e mais tarde ela foi introduzida também nos quadrinhos, com direito a background e tudo. Inicialmente como terapeuta do palhaço do crime, acabou se apaixonando pelo seu paciente e sendo seduzida pelo lado sombrio da força.

Em "Gotham City Sirens", ela se junta a ruiva Hera Venenosa (que nos quadrinhos é considerada melhor amiga de Harley) e Mulher Gato. Juntas, elas tormam um trio perigoso para qualquer vilão ou mocinho. Mesmo que inicialmente elas estejam tentando se regenerar mas sempre tem algum vilão querendo se vingar delas por seus hábitos passados.

Uma das coisas mais interessantes da história é que mesmo inicialmente a contragosto da união, elas acabam formando uma amizade inesperada. O mau humor de Hera, junto com o otimismo constante de Harley e o cinismo de Selina formam a dose perfeita para esse trio de garotas poderosas e perigosas. E Gotham que se cuide, porque enquanto o Batman ainda está morto e se elas estão ainda pagando por seus crimes anteriores, essa regeneração não vai durar muito.
                                

Aliás, até o Coringa está sumido e o Charada também está se regenerando. Algo me diz que quando o Batman ressussitar (e todos sabemos que ele vai, estamos falando da DC Comics afinal de contas!), ele vai trazer o Coringa com ele e os vilôes vão voltar para o lado mau da força.

Mas enquanto isso, as meninas estão fazendo o que podem para se regenerar. Uma das edições mais interessantes é a que mostra uma história de natal em que elas se separaram para tirar o feriado de folga. Harley vai visitar a família e sabemos um pouco sobre o background familiar dela: o pai na cadeia, o irmão mais velho não trabalha e tem filhos e pelo jeito pega todo o dinheiro dos roubos de Harley e mãe a despreza por isso. Já Hera vai passar o feriado em uma floresta da América do Sul mas sente falta das amigas, enquanto Selina passa com Dick Grayson. No final, elas se juntam para comemorar o natal, se dando conta que o natal perfeito era passar com a família e amigos de verdade.

E mal posso esperar pela edição de número 11, pois até agora só li as 1-10. E estou muito feliz do "pai" da Harley, Paul Dini ter dado outra chance a ela nos quadrinhos pois eu fiquei muito triste quando cancelaram a revista estrelada por ela. Espero que "Gotham City Sirens" dure muito tempo ainda.

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Glee 1x14 - Hell-o (Resenha)

A Volta Triunfal dos Gleeks

Essa semana finalmente tivemos a volta triunfal de Glee depois de ausência de quatro meses, já que os próprios produtores não esperavam que a série passasse de 13 episódios e acabasse ganhando mais nove. De qualquer jeito, a produção precisava de mais tempo para produzir os novos episódios, números musicais e novos atores e convidados não só para a segunda parte da temporada mas também para a segunda temporada que já foi confirmada!

Em "Hell-o", Will Shuster informa a seus alunos que agora que eles ganharam as classificatórias, precisam treinar ainda mais para vencer os originais pois a competição contra o clube Glee do Vocal Adrenalina vai ser ainda mais difícil. E mesmo eles tendo vencendo as classificatórias não mudou muito a maneira como as pessoas os veem na escola, que ainda os consideram perdedores por estarem no clube.

Então, Will dá como lição de casa que todos devem trabalhar em músicas que tenham a palavra "Hello" no título. Rachel e Finn finalmente começaram a sair, o que deixou Finn meio desesperado já que ele tinha acabado de terminar com Quinn no episódio anterior ao descobrir que o filho dela não era dele mas de Puck. Finn não estava pronto para um relacionamento sério ainda e queria curtir sua carreira de "rockstar" do momento. Ele acaba caindo nas artimanhas de Britney e Satana que o chamam para sair com as duas, a mando de Sue Sylvester que após chantagear o diretor Fingins conseguiu seu cargo de treinadora das animadoras de torcida de volta.

E quando Finn revela a Rachel que precisa de tempo para pensar e que não está pronto para ser um casal com ela, magoando-a, isso acaba despertando a ira da Diva ao cantar "Gives you Hell" do All American Rejets durante o ensaio do clube. Will acaba informando que eles precisavam levar a sério o dever ou nunca irão conseguir vencer e o clube iria fechar de vez.

Falando no professor Shuster, ele também está com seus próprios problemas. Depois do último episódio, ele começou a namorar sério Emma (aquele beijo no final não foi sonho!) e eles não poderiam estar mais apaixonados, mas ainda tem que enfrentar alguns obstáculos: Emma nunca dormiu com ninguém ainda e Terri a lembra que Will ainda sente algo por ela. Emma acaba o lembrando que ele precisa se reencontrar primeiro antes de decidir seguir em frente em um relacionamento sério com ela. Isso sem contar que Will ainda deu uns amassos na treinadora do Vocal Adrenaline, Shelby Corcoran (Interpretada pela diva da Broadaway, Idina Mezel de Wicked) que ao que tudo indica, pretende acabar com a sua competição quando um de seus alunos Jesse StJames (Jonathan Groff) começa a namorar Rachel.
Aliás, a Kristin Chenoweth está voltando também nos próximos episódios e a Idina ainda fica por mais alguns. Eu espero que elas tenham uma cena juntas, cantando. Seria ótimo ver elas cantando novamente "Defying Gravity" no seriado, mas como essa música já foi cantada por Rachel e e Kurt antes, eu acho pouco provável. Mas qualquer música cantada em dueto por essas duas, já ia me deixar feliz.

Músicas tocadas no episódio: Hello, I Love you do The Doors (cantada por Finn - Corey Monteigh), Gives you Hell do All American Rejects (cantada por Rachel - Lea Michelle), Hello do Lionel Riche (cantada por Rachel e Jesse - Lea Michelle e Jonathan Groff) , Highway to Hell do AC/DC (cantado pelo Vocal Adrenaline) e Hello, Goodbye dos Beatles (cantado pelo New Directions).
                                         

Personagem da Semana: Britnanny. A animadora de torcida sonsa me matou de rir como sempre. Eu estou gostando cada vez mais da personagem e essa semana ela e Santana mancomunadas com a Sue estava hilário. Especialmente porque a Brittany soltava umas frases hilárias e nada a ver como "Você sabia que os golfinhos são tubarões gays" ou "As vezes eu esqueço o meu nome do meio" e ainda "Nós fomos seduzidas pelo mundo do show bizz". Hilária. Espero que ela apareça mais nos próximos episódios, e ainda estou curiosa dessa relação dela com a Satana. É algo sério mesmo ou só é tipo para provocar os garotos? Vamos ter que aguardar...
                          
E não se esqueçam. O episódio especial com as músicas da Madonna passam semana que vem: Já foram divulgadas algumas fotos do elenco (ou das atrizes principais) vestidas a caracter com roupas usadas pela Diva do pop em seus clips. Além de um clip de Jane Lynch personificando a cantora em Vogue. Imperdível !

Confiram o trailer do episódio "The Power of Madonna" e o clip de Vogue estrelado por Sue, Kurt e Mercedes:



segunda-feira, 12 de abril de 2010

Mulheres Jornalistas - A Grande Invasão (Resenha)

Invadindo o Território Masculino

Por estar finalmente escrevendo a minha monografia, estou um pouco mais ocupada do que de costume, lendo somente livros técnicos referentes ao meu tema: A Representação da Mulher Jornalista em Seriados de TV. De qualquer jeito, tive que pesquisar bastante sobre a Mulher Jornalista tanto no Brasil como nos Estados Unidos.

Mas como eu vou fazer a resenha desse livro em questão, Mulher Jornalistas - A Grande Invasão que fala das primeiras mulheres jornalistas do Brasil das décadas de 40, 50 e 60, só vou enfatizar sobre as jornalistas brasileiras daquelas décadas.

Regina Helena de Paiva Ramos, autora do livro,  fala com milhares de jornalistas que conheceu e trabalhou quando estava começando sua carreira também,depois que se formou na faculdade Cásper Líbero em São Paulo. Aliás, uma das primeiras faculdade de jornalismo do país a aceitarem mulheres.

O livro mostra o perfil de diferentes mulheres que precisaram driblar preconceitos e estereótipos machistas para poderem chegar onde chegaram. Brigar muito para não serem jogadas nos suplementos femininos (casa, culinária, moda, maquiagem etc) e poder ter o direito de escrever sobre assuntos sérios antes destinados somente a homens como economia, política e até esportes. 

Entre as perfiladas, destaque especial para  Margarida Izar que foi a primeira repórter do Brasil e primeira mulher na redação de um jornal. Patricia Galvão, a Pagu a primeira jornalista a ser presa por motivos políticos. Ela foi presa 23 vezes e tem filmes, poemas e livros dedicados a ela. Maria Lucia Fragata foi barrada na porta do Jornal da Tarde por ser mulher. O porteiro a vetou de entrar simplesmente porque "No Jornal da Tarde não trabalham mulheres". Ela foi a primeira mulher a trabalhar lá.

Todas as mulheres citadas no livro mencionam como foi lidar a carreira de jornalista sem hora para voltar para casa com a vida de casada e a criação dos filhos. Também contam como algumas delas precisaram desistir da carreira por conta da família enquanto que outras não chegaram a formar uma família por conta de sua profissão.

Ainda precisaram lidar com o machismo da época com homens que não as levavam a sério por serem mulheres, aguentando ainda cantadas de figuras importantes como políticos além de terem que pedir a seus editores que eram sim capazes de escrever uma matéria bem feita.

Enfim, o livro foi lançado no Dia Internacional da Mulher desse ano e conta com o pioneirismo das primeiras mulheres jornalistas do país. Uma ótima dica de leitura para estudantes de jornalismo e jornalistas já na profissão.

domingo, 4 de abril de 2010

Smallville 9x15 - Escape (Resenha)

Um Fim de Semana Assombrado

E finalmente Smallville voltou de seu hiato de um mês e com ele as minhas resenhas que também estavam atrasadas desde "Absolute Justice". Para falar a verdade os episódios passados não me empolgaram tanto quanto este, mas não vem ao caso.

"Escape" mostrou de tudo um pouco, casais tentando estabelecer uma relação mais intima, jogos de poder entre Zod e Tess, uma história assombrada digna de Harper's Island e de quebra momentos incríveis entre Lois & Clark, porque afinal de contas esse foi o propósito do episódio e que apesar de algumas pessoas acharem que o episódio foi mais centrado na Chloe, para mim o propósito dele foi mostrar Lois e Clark tentando ter um final de semana juntos em uma pousada (B & B - Bed and Breakfast), longe de tudo e todos para tentarem se curtir um pouco e como sempre sendo interrompidos nas piores horas.

O episódio começa com Clark em roupas informais (ressussitando suas camisas de flanela quadriculadas) indo pegar Lois no Planeta para começar o final de semana deles. Lois pergunta a Clark para onde eles vão afinal já que ele não deu pistas porque quer surpreendê-la. Mas Lois sendo precavida como sempre, foi prevenida com quatro tipos de malas diferentes. Eles acabam indo parar em uma pousada escocesa onde outro casal também está se hospedando lá: Chloe e Oliver. Depois eu comento o que eu tô achando dessa história já que ao que parece virou mesmo realidade um dos meus pesadelos...

Só que quando Lois e Clark chegam na pousada McDougal Inn, eles descobrem que o quarto deles não estava disponível devido a uma goteira e não havia nenhum outro quarto. Clark como sempre prestativo, resolve ir consertar a goteira e deixar tudo pronto para ele e Lois no quarto. Com direito a lareira acesa e tudo. Só que enquanto Clark preparava tudo, Lois ficou de conversa com a dona da pousada e acaba acidentalmente arranhando o quadro do tataravô da garota. Entretanto, nenhuma delas nota um brilho no lugar do rasgão, e quando Lois vai atrás do quarto, uma garota que estava aos amassos com o namorado é possuída por uma fumaça que veio da pintura.
                            
Quando Lois finalmente chega ao quarto, fica feliz em ver que Clark arrumou tudo e o chama de herói. Eles trocam de roupa em uma das cenas mais meigas que eu já vi entre os dois. Enquanto Lois decidia que camisola usar (cores primárias: azul e vermelho), Clark afofava a cama, mudava o travesseiro de lugar, tentando deixar a cama o mais confortável possível. E a cena seguinte com os dois completamente sem graça em quem ia dormir de que lado da cama também é uma graça.
                    
Quando eles se preparavam para dormir (embora eu tenho certeza que ambos tinham outros planos em mente), e estão prontos para se beijar, são interrompidos por um barulho estridente vindo de fora. Eles (assim como os outros hóspedes da pousada) vão investigar e a dona diz que não é nada e é comum ter lobos por perto. É quando eles esbarram em Chloe e Oliver usando roupões combinando.

                         
Aparentemente, Lois e Clark não fizeram o que tinham em mente pois Lois ficou obsecada pelo fato de Chloe estar namorando Oliver. Ela ficou falando sobre o assunto até a manhã seguinte na hora do café da manhã quando ela resolve descobrir o que está acontecendo. A sutileza da Lois é hilária e a cena é de rachar de rir porque ambos os casais estão completamente sem graça na presença um do outro. Lois puxa Chloe para fora da mesa para conversar sobre o assunto. Chloe avisa a prima que eles não são um casal e ela não quer complicar as coisas, que eles só estão se divertindo (aka Sexo) e que é só isso que ela quer. Lois aceita pois não tem muito o que argumentar já que Chloe não quer discutir o assunto, mas está feliz pela prima. Na mesa Clark e Oliver não estão assim tão á vontade quanto as primas a respeito do problema. Eles tentam conversar sobre coisas triviais da vida dos dois e Clark acaba avisando a Oliver que ele não quer ver Chloe magoada depois de tudo que ela passou. Oliver chega a comprar um presente para Chloe na loja da pousada mas Chloe repete o discurso que disse para Lois anteriormente, e sai para dar uma caminhada na floresta (a mesma filmada em Harper's Island, já que fica tudo no Canadá - E como eu disse a uma amiga. Entrar naquela floresta á noite, nunca é um bom sinal.) quando ela chega lá, ela esbarra em um corpo e na menina que agarrava o namorado no começo do episódio, antes de ser possuída também.

Enquanto isso em Smallville, Zod que há algumas semanas atrás conseguiu os poderes Kryptonianos porque Clark lhe salvou a vida, encontra com Tess no celeiro da fazenda Kent. Eles acabam tendo uma conversa e Tess descobre e revela a ele que sabe que ele tem poderes. Zod ameaça matá-la mas ela o ameaça com a Kryptonita, provando que agora ele também está vulnerável em relação a maior fraqueza de Clark. Ela acaba beijando-o antes deles irem para a mansão Luthor transar. Zod mesmo assim ainda tenta descobrir mais sobre Clark. E Tess, esperta do jeito que é diz que "informação" também é uma maneira de ter poder. E não revela mais nada para ele. Eu gosto muito da interação dos dois. É bem melhor que Oliver e Chloe que eu ainda não vejo sentido. Ainda mais depois do que aconteceu com o Jimmy. Será que a Chloe esqueceu que o Jimmy morreu para proteger a vida dela? Acho um absurdo isso. Ainda preferia que fosse Oliver/Dinah ou até Oliver/Tess. Mas de qualquer jeito, Zod/Tess também é muito interessante ainda mais porque eu adoro o fato da Tess não cair na sedução do Zod totalmente e saber se preservar. Bom, ela viu o futuro de "Pandora" Talvez seja a maneira dela de se auto-preservar.
                            

Mas voltando ao McDougal Inn, Clark vai tomar banho enquanto espera Lois aprontar uma surpresa que ela prometeu que sairia em 10 minutos. Hilário ele cantando no chuveiro "I can't tell you, Lois..." antes de Chloe (ou melhor, A Banshee) que possuiu a Chloe tentar entrar no chuveiro. Quando Clark se dá conta, ele se cobre todo e trata Chloe como uma irmã antes de Lois entrar no banheiro e pegar a cena. Por um minuto Clark até esquece que tinha Chloe usando somente uma toalha em seus braços quando vê Lois usando um modelinho mínimo escocês. Ela obviamente tinha algo em mente para compensar pela noite passada. Ela segurava um vidro de loção que só prova a minha teoria. Mas ao pegar o namorado semi nu com a prima usando somente uma toalha faz Lois tirar a conclusões precipitadas. Antes dela sair, ela passa o vidro para Chloe achando que não iria mais precisar dele, quando a possessão passa para Lois dessa vez. Aliás, essa cena me lembrou "Spirit" da quarta temporada. Lois tinha sido possuída primeiro e assim que abraçou Chloe, a possessão passou para ela. Nesse episódio foi ao contrário, Chloe foi possuída primeiro e assim que Lois a tocou foi possuída. Chloe acorda e vê Clark semi nu com ela também semi-nua nos braços e surta querendo saber o que acontece e sai correndo envergonhada.
                                 
A cena seguinte também é hilária. Ollie que procurava por Chloe esbarra em Lois e nota o modelito dela escocês. Ele dá um sorriso sacana antes de dizer "Vocês estão se divertindo. Que fofo!" Lois, ainda possuída pela Banshee leva Oliver para a floresta dizendo saber onde Chloe estava. Quando Clark e Chloe se vestem para procurar Oliver e Lois, Chloe explica o que aconteceu dizendo que não lembra de nada e não lembra de ter visto nada de comprometor no corpo de Clark. Ambos estão completamente constrangidos e se tratam como irmãos. Quando Chloe pergunta se Clark pretendia transar com Lois no final de semana, Clark fica sem graça de responder mas que graças ao treino de Jor-el ele já pode se controlar em relação a isso, mesmo com super poderes, sem machucar outro ser humano. No caso, Lois.

Eles voltam para a pousada para saber detalhes da lenda da Banshee e a dona informa eles sobre o mistério. Aparentemente, o tataravô da garota traiu a irmã, roubou seu castelo e a matou em seguida. E de acordo com a lenda, a irmã se sentiu tão traída que queria ir para o submundo para poder voltar a viver. Ela conseguiu o que queria, mas com um preço. Já que ela foi morta por um homem, ela foi amaldiçoada a matar homens que cruzassem seu caminho. Qualquer um. E que agora ela era conhecida como Silver Banshee (que para quem não sabe é uma das vilãs dos quadrinhos do Superman). E para sair do submundo, ela usava um portal para voltar para o mundo de cima. O portal era um quadro com a pintura da vilã antes dela virar a Banshee. Eles acabam descobrindo que a pintura da irmã do tataravô da garota estava por trás do próprio retrato dele. Enquanto Clark vai atrás de Lois e Oliver, Chloe destroí a pintura jogando no fogo já que era a única maneira de acabar com a possessão. Apesar de não terem explicado direito isso quando a Banshee aparece no lugar de Lois que provavelmente caiu desmaiada no chão da floresta, depois de tentar matar Oliver com a sua força.

Depois que a confusão é resolvida, Chloe e Oliver tentam resolver a situação deles em relação ao presente que Oliver havia comprado: uma colher. Chloe menciona Clark já que Oliver lembra da cena do chuveiro e ela diz que Clark nunca a entendeu e menciona cicatrizes (pelo jeito ela já esqueceu do marido que sacrificou a própria vida para ela viver.) E pelo que dá a entender, Chloe estava tentando se abrir um pouco mais com Oliver. Eles trocam o primeiro beijo On screen. Uma pena, porque eu estava feliz com os roteiristas da série terem deixado eles em Off Screen até agora. Eu realmente não me importo com eles a ponto de querer saber o que eles fazem fora das cenas de Smallville. A Dinah (Canário Negro) tem que voltar logo já que ela é a mulher destinada a ficar com o Oliver, assim como Lois é destinada a ficar com Clark.
                        
A última cena é de Lois e Clark entrando no apartamento de Lois no Talon. Lois pelo jeito entendeu o que aconteceu e perdoou Clark. Ele acaba colocando ela sobre a pia da cozinha, e começa lentamente a beijá-la antes de tirar seu casaco. Mas os amassos são novamente interrompidos pelo celular de Lois que começa a tocar. Lois pensa em deixar cair na caixa postal mas Clark acha que pode ser importante e pede para ela atender. Lois resolve atender mas com ele entre suas pernas fica meio complicado. "Finja que eu não estou aqui!" é a resposta de Clark. Eu adoro esse Clark safadinho. Ela obviamente não consegue isso e Clark finalmente a deixa atender o telefone. É Zod se passando pelo Blur com o telefone de Clark. Ele quer que Lois consiga informação sobre Tess para ele e pede para ela não revelar para ninguém. Lois olha para Clark preocupada que folheava uma revista enquanto Lois atendia o telefone( Também adorei essa cena!) e Lois promete que seria um segredo entre eles.

Eu daria a esse episódio uma nota 7 ou 8 porque eu gostei mesmo do episódio no geral, mesmo com os fatores estranhos como Chlollie e aquela cena Chlark do chuveiro que no final das contas eu não vi como algo ruim devido a reação do Clark e depois da Chloe quando ela foi despossuída. Serviu mais como comédia do que qualquer outra coisa. Depois o olhar do Clark estava totalmente na Lois, mesmo com a Chloe em seus braços. Bom, eu adoro episódios que envolvam possessões. Elas ou envolvem fatores cômicos ou fatores angst. Mas mesmo assim, sempre são interessantes para mim.

Agora vamos aos comparativos visuais com Lois & Clark - As Aventuras do Superman, como sempre. Em Escape eu achei duas cenas semelhantes.
                                 
A primeira foi a cena da silhueta da Lois e o Clark observando ela. Em Lois & Clark apareceram em dois episódios: Honeymoon in Metropolis e Phoenix.
E a segunda cena, foi quando Lois finalmente sai de trás do biombo usando sua camisola. Foi semelhante a cena final de "Soul Mates" da quarta temporada quando Clark e Lois iam finalmente consumir seu casamento pela primeira vez. A reação do Clark foi de adoração embora de maneiras diferentes. Mas o que importa é que ele estava encantado pela visão de Lois usando uma camisola sexy para dormir. E não vamos esquecer que em Smallville, quando eles moravam juntos Clark só via Lois usar aqueles pijamas de flanela fofos. Então, isso é uma novidade para ele.

Em breve volto com outra resenha sobre Smallville. Ainda não sei quando e em que episódio.

Então, até lá. E se for usar alguma parte da resenha, por favor credite a mim e ao blog.