sexta-feira, 27 de junho de 2008

Agente 86 - O Filme


Salvando o mundo ... e adorando!

Quem não se lembra do seriado antigo da década de 60, Agente 86 (Get Smart em inglês) que satiriza a época da guerra fria em que a FBI e a KBG viviam em pé de guerra, protagonizados no filme como CONTROLE e KAOS.

Maxwell Smart também conhecido pelo codenome de Agente 86 interpretado por Steve Carell que está simplesmente perfeito como o agente atrapalhado, finalmente consegue sua primeira missão para o CONTROLE após anos de treinamento e depois de ter perdido setenta quilos. Ele é obrigado pelo chefe da operação interpretado por Alan Arkin a trabalhar com a bela agente 99 (Anne Hathaway também perfeita em sua interpretação como a sexy agente que se apaixona por Max).

Juntos, os dois precisam descobrir os planos da KAOS e são mandados para Rússia para descobrir os planos do perigoso vilão Siegfried interpretado por Terrence Stamp, que pretende aterrorizar o mundo a menos que tenha suas exigências cumpridas.

Em seqüências simplesmente hilariantes envolvendo 86 e 99, a dupla de espiões acaba formando uma amizade um tanto inutisatada mesmo com 99 tentando bancar a durona sem querer revelar um passado que ainda a assombra por mais que ela tente fugir dele.

Agente 86 não so presta uma boa homenagem ao antigo seriado (ao contrário do que aconteceu com a decepção que foi a refilmagem de A Feiticeira) como também mostra que até os heróis mais atrapalhados tem um lugar nesse mundo.

Steve Carrel foi a perfeita escolha para o papel principal que leva o nome do filme. Ele não so tem todas caras e bocas que Don Adams costumava fazer (sim, eu era fã) como conseguiu pegar o jeito do personagem sem nenhum problema.

Anne Hathaway também é a versão moderna perfeita da sexy e temperamental agente 99 por quem Max se apaixona. Esperta, sexy e boa de bnga, Anne também foi a escolha perfeita para o papel. E não deixa nada a desejar a sua antecedora Barbara Feldon.

Para os fãs do seriado Heroes, é um bom filme para reconhecer Masi Oka (O Hiro) entre os outros atores. Masi faz Bruce, um cientista que passa seu tempo no CONTROLE desenvolvendo os famosos apetrechos de Max como o sapato fone, um canivete que contem lança chamas, uma mosca robô etc. Masi prova que assim como acontece em Heroes, seu timing para comédia também é ótimo no cinema.

Resumindo, o filme é a pedida perfeita para as férias esteja você ou não em um merecido descanso. Despretensioso, engraçado e com boas cenas de ação, Agente 86 é sem duvida nenhuma um dos melhores filmes do ano... E das férias é claro.

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Dr Horrible Sing Along


Dr Horrible em breve na tela... de seu computador !

Durante a greve dos roteiristas, diferentes de outros escritores de TV que protestavam contra emissoras de tv por mais dinheiro, Joss Whedon (criador dos seriados Buffy, Angel e Firefly) fez algo totalmente diferente: Criou uma mini série musical para ser exibida apenas na Internet.

"Dr Horrible" conta a historia de um vilão com pouco dinheiro (Neil Patrick Harris de How I Met Your Mother), um heroi que vive batendo nele (Nathan Fillion de Firefly/Serenity) e uma garota que trabalha na lavanderia que Dr Horrible é timido demais para conversar (Felicia Day que fez alguns episodios da última temporada de Buffy, The Vampire Slayer)

O primeiro trailer do projeto que será apresentado na internet em três partes de dez minutos já pode ser conferido no blog oficial do musical: Dr Horrible Teaser Trailer

domingo, 22 de junho de 2008

Gossip Girl & It Girl (Livros)

Você Sabe Que Me Ama
Por Louise Lane

“Gossip Girl” e “It Girl” são uma série de livros para adolescentes escritos por Cecily Von Ziegesar que se tornou tão popular que é considerada agora a “Sex and the City” para jovens dessa faixa etária.

Nessa coluna, eu vou falar dessas duas séries de livros, começando por “Gossip Girl”, obviamente que recentemente virou seriado transmitido pela Warner Channel.

Gossip Girl fala de uma classe privilegiada de jovens do Upper East Side de Manhattan de Nova York. Eles fazem parte da elite da sociedade nova iorquina. São filhos de empresários e socialites muito importantes, mas nem por isso não deixam de se envolver em pequenos escândalos. No meio disso tudo está “Gossip Girl”, uma blogueira que ao que parece é um dos personagens ou alguém muito intimo deles para saber de todas as fofocas e colocar as mais apimentadas em seu blog chamado: Gossip Girl. Sua identidade? Ainda não foi revelada mas o livro já deu várias pistas e todas elas apontam para Chuck.

O primeiro livro começa exatamente como o piloto da série. Serena Van der woodsen voltando para a cidade maçã depois de passar uma temporada ausente em um colégio interno. O motivo? Ninguém sabe ao certo (mas ao que parece ele é revelado no prequel “It had to be you” ainda inédito no Brasil), pois apesar de ter o mesmo nome e personagens, a série de televisão seguiu um caminho diferente da de livros, ou seja, os personagens continuam os mesmos, mas várias historias foram mudadas para acomodar melhor ao jovem que assiste televisão.

De qualquer jeito, Serena volta à Nova York querendo fazer as pazes com a sua melhor amiga Blair Waldorf que ainda não entende o motivo do sumiço da amiga sem saber que ela e o namorado Nate Archbald dormiram juntos antes de Serena se mandar. Mas Nate acaba revelando a verdade para Blair fazendo-a ficar mais possessiva em relação a ele e mais venenosa em relação à Serena.

A amizade das duas nos livros é um pouco diferente da série. Elas brigam e fazem as pazes constantemente. Tanto que Gossip Girl sempre escreve que não consegue mais acompanhar as duas já que elas brigam e fazem as pazes em quase todos os livros.

E as diferenças nos livros continuam: Dan é um poeta muito dramático que adora escrever poemas sendo a maioria deles sobre sua namorada careca e dark Vanessa. Nate vive chapado, Chuck resolve revelar sua homossexualidade por puro tédio, Blair continua vivendo em um mundo de faz de contas onde sua vida é como um filme de Audrey Hepburn no melhor estilo de Bonequinha de Luxo, enquanto Serena continua sendo disputada pela a maioria dos homens dos livros.

A comparação dos livros com Sex and the City, se deve ao fato da série de livros serem tão picante quando a do seriado que recentemente ganhou uma versão nas telas grandes dos cinemas. Mesmo porque Gossip Girl tem uma língua afiada e não deixa nada escapar de seu radar, revelando aos seus leitores as ultimas fofocas dos “Upper East Siders” favoritos da trama.

Os livros já estão em número 14 nos Estados Unidos enquanto no Brasil o número 10 acaba de sair por aqui. E não fazem sucesso só entre adolescentes não. Muitos adultos acabaram se rendendo a essa nova mania mundial como a repórter que vos escreve no momento. Fui rendida não só para os livros, mas também como a série pela minha amiga que se viciou antes de mim.

De todos os personagens apresentados nos livros, Blair Waldorf é sem duvida nenhuma a mais interessante. Vivendo sempre em um mundo cor de rosa onde cada sonho seu é como se fosse um filme noir ou um estrelado por Audrey Hepburn. Sua obsessão pela atriz proporciona várias situações pitorescas como quando Blair decide usar a atriz para fazer sua carta de recomendação para Yale ou quando ajuda Serena a entrar na personagem de “Bonequinha de Luxo” quando a loira ganha o papel da refilmagem do clássico, ganhando de Blair, o que eu ainda acho meio injusto já que Blair sabe todas as cenas de cor e salteado.

Sem contar que a sua segunda obsessão, Yale também proporciona situações engraçadas como o fato de Blair sugerir a mãe nomear sua irmãzinha recém nascida com o nome da famosa faculdade ou pelas tentativas frustradas e entrevistas bizarras que a garota tem para conseguir entrar na universidade de seus sonhos.

Uma coisa é certa, se revelando ou não. Gossip Girl vai continuar de antena ligada para nos contar as últimas fofocas do pessoal mais cobiçado da grande maçã.




A irmã de Dan, Jenny Humpfrey continua a mesma, a única diferença é que nos livros ela adora a Serena enquanto na série, é Blair. Mas após se envolver em uma série de escândalos ela se vê obrigada a se mudar para um internato que é daí o ponto de partida da nova série de Cecily chamada “It Girl”

Jenny sai da Constance School para Girls onde estudava com Blair e Serena e vai parar na Waverly Academy que fica fora de New York e é conhecida como um dos internatos mais tradicionais dos pais.

Lá ela se mete em confusão já nos primeiros dias ao se apaixonar por Easy Walsh namorado de sua colega de quarto Callie que acaba pedindo a Jenny por assumir a culpa pelo namorado estar em seu quarto depois do toque de recolher.

Brett é outra famosa Waverly que está tendo um caso com Eric Dalton, um dos professores da academia e só é um pouco mais velho que a aluna. No meio disso tudo, Tinsley Carmichael que volta no segundo livro depois de ter sido expulsa da academia bagunçando mais ainda o quarto já tão apertado de Jenny e querendo colocar a academia de pernas para o ar com suas armações, festas e tramas.

Também temos Brandon, ex-namorado de Callie antes de ser trocado por Easy, mas que ainda nutre um amor platônico pela ex-namorada além de Hearth Ferro que eu considero como o “Chuck” dessa nova série. Mulherengo de marca maior foi apelidado como “pônei” pelas meninas do internato por já ter andado com a maioria das garotas da escola.

Enquanto isso, Jenny acaba se envolvendo com Easy Wash que se apaixona por ela e começa um relacionamento com a jovem Humprey logo depois de terminar seu relacionamento com Callie já que tanto Jenny como Easy fazem aulas de artes juntos e quando Tisley descobre esse fato acaba expulsando Jenny da “Café Society” um clube feminino que Tisley tinha fundado só para as meninas mais legais da escola.

No final do segundo livro, Tisley será obrigada a dividir um novo quarto com Brett enquanto Jenny ficará em seu quarto com Callie. Será que elas vão sobreviver?

Nos Estados Unidos, o livro já chegou a sua quinta edição mostrando os mesmos elementos de Gossip Girl o que faria um crossover entre as duas séries de livros algo muito interessante. Já pensou Blair e Tisley se enfrentando? Chuck e Hearth tramando festas? Eu fico toda animada só de pensar.

Em breve eu escrevo uma coluna sobre a série televisiva Gossip Girl. Mas enquanto isso...

Para você que me ama....

XOXO

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Lois Lane Tribute - Respect

video

Estou atualizando o blog com umas novidades. Adicionei links de blogs que leio, além da barra do youtube com os meus videos. E estou aproveitando para testar a adesão de videos nos posts também.

Como a semana passada rolou uma semana para apreciar a personagem Lois Lane em qualquer media que exista, resolvi prestar a minha homenagem a essa personagem maravilhosa. E fiz na versão da Erica Durance em Smallville que apesar da série ter muitos defeitos, ela conseguiu acertar em cheio na escolha da atriz que interpreta a futura esposa do homem de aço, porque a Erica Durance arrasa ! :)

Em breve terão colunas novinhas em folha agora que estou quase de férias... aguardem ! :)